Fatos Curiosos https://www.fatoscuriosos.com.br/2019/05/caranguejo-pre-historico-recem.html

Caranguejo pré-histórico recém descoberto parece ter saído de um desenho animado


Em 24 de abril, cientistas anunciaram a descoberta de Callichimaera, uma nova espécie de caranguejo que viveu há 95 milhões de anos. O pequeno caranguejo de bolso era diferente de seus primos modernos, mas sua fisionomia atrairia a atenção nos tempos atuais. A criaturinha ostentava uma pequena concha parecida com uma lagosta, tinha as pernas achatadas como remos e enormes olhos brilhantes. Esta última característica, inclusive, indica que ele usava seus olhos ativamente para os seus afazeres marítimos.

No entanto, a sua existência é muito mais do que uma curiosidade científica. Javier Luque, paleontólogo de pós-doutorado da Universidade de Yale e da Universidade de Alberta, disse que o crustáceo incomum fará os pesquisadores da área repensarem o que é um caranguejo de fato. Agora ficou muito mais interessante, não é? O caranguejo pré-histórico recém descoberto parece ter saído de um desenho animado, mas é muito mais do que isso.

Luque disse que fez a descoberta em 2005, nas montanhas de Pesca, na Colômbia. Ele disse que estava caçando fósseis quando descobriu um monte de espécimes bem preservados de camarões, lagostas e caranguejos com grandes olhos bulbosos. Detalhe que, na época, o cientista era apenas um estudante de geologia.

"[A descoberta] nos dá informações sobre como novas formas corporais podem evoluir ao longo do tempo", disse Luque nesta quinta-feira em entrevista ao The Washington Post.

A pesquisa



Luque e sua equipe de pesquisadores, que estudam os fósseis encontrados na Colômbia e nos Estados Unidos, publicaram suas descobertas na revista Science Advances. A pesquisa fornece informações sobre uma criatura tão peculiar que foi apelidada de "o ornitorrinco do mundo dos caranguejos", segundo um comunicado à imprensa. Ou seja, quase um personagem caricato da Pixar. Alô, produtores? Já estão roteirizando o filme?

Heather Bracken-Grissom, bióloga evolucionária da Universidade Internacional da Flórida, disse que existem mais de 7.000 espécies de caranguejos vivendo atualmente. Este "achado bizarro", disse ela, permitirá que os cientistas reavaliem o que sabem sobre eles. "Este novo fóssil transicional está nos fazendo repensar como os caranguejos evoluíram ao longo do tempo porque está introduzindo essa forma corporal única que não conhecíamos antes", disse Bracken-Grissom ao The Post.

O ornitorrinco do mundo dos caranguejos



O caranguejo viveu durante o período Cretáceo, quando os dinossauros dominavam a Terra. As massas de terra estavam em movimento e os oceanos estavam tomando forma. Com base em onde os fósseis foram encontrados, a criaturinha residiu no que hoje é a Colômbia. Seu nome, Callichimaera perplexa, significa "desconcertante bela quimera", uma alusão a uma criatura híbrida mitológica composta por partes do corpo de vários animais.

Luque disse que os pesquisadores acreditam que o caranguejo tem um "mosaico de partes do corpo". Ou seja, olhos compostos e um corpo alongado e com as extremidades mais estreitas que o centro. Além disso, as partes da boca eram semelhantes a uma perna, levando ao conhecimento de que a criatura retinha traços larvais na idade adulta.

Já imaginou uma coisa dessas? Você ficaria com medo ou simplesmente fascinado? O caranguejo pré-histórico recém descoberto parece ter saído de um desenho animado. Seus olhos eram tão grandes que, se fosse humano, ele teria globos oculares do tamanho de bolas de futebol (uau!). Além disso, suas pernas foram construídas para nadar e suas garras eram estratégicas para a caça.

Gostou da matéria de hoje? Não esquece de comentar e compartilhar esse post!

Compartilhar:

Assine e receba novidades!

Notificação