Sabia que é possível engravidar mesmo estando grávida? Entenda a superfetação!

Embora possa parecer algo irreal ou digno de filmes de ficção cientifica, a superfetação é algo extremamente possível. Primeiramente, vale destacar que é uma condição em que a mulher engravida mesmo estando grávida.

Antes de mais nada, não trata-se de uma aberração ou milagre, porque a ciência é capaz de explicar bem. No entanto, algumas pessoas acabam não acreditando e podem vir a pensar que existe alguma explicação mística.

O texto mostrará mais sobre a superfetação e trará as informações para desvendar esse quase “mistério”. Sendo assim, a seguir dará para começar a entender mais sobre esse cenário que é quase sempre raro.

O que é a superfetação?

A superfetação pode ser explicada como quando um feto adicional que é concebido dias ou semanas após o primeiro bebê ser gerado. Vale lembrar que a data de nascimento será a mesma do que o bebê concebido primeiro.

Sabia que é possível engravidar mesmo estando grávida? Entenda a superfetação!


O parto precisa ser no mesmo dia e será preciso induzir ou mesmo fazer uma cesariana, dependendo do caso. A superfetação acontece entre os mamíferos, confira a seguir os animais que mais tem frequência:

Búfalos;
Cães;
Cangurus;
Cavalos;
Coelhos;
Ovelhas.

Nos seres humanos é quase nulo a chance de vir a desenvolver essa condição, mas não é impossível. Essa é a explicação para as pessoas conhecerem pouco sobre esse cenário e acabam achando que é algo anormal.

Não é igual a uma gestão de gêmeos

A princípio, é muito comum de confundir a superfetação com a concepção de gêmeos e existem diferenças. Assim, no caso dos gêmeos óvulos múltiplos são liberados em um único clico e pode ser natural ou por fertilização in vitro.

Sabia que é possível engravidar mesmo estando grávida? Entenda a superfetação!

No caso de uma concepção de superafetado é diferente e a razão é devido a maturidade da fertilização. É comum que possa ser em dias e até semanas, obviamente que tudo dependerá bastante do caso.

É raro?

Os números da superfetação em humanos não chegam a ser raros, porque vai além do que a raridade pode proporcionar. Fato é que existe métrica a partir de 1932 e até 2019 apenas 12 casos é que já tinham sido confirmados.

Uma justificativa comum para o número de superfetados ser baixo é que sempre existe a confusão com relação os gêmeos. Exceto as concepções por pais diferentes, a realidade é que a maioria os bebês podem ser parecidos.

Diferença de tamanho, peso e de pai diferente

A diferença na idade gestacional ou mesmo no tamanho, quase sempre pode ser atribuída a alguma condição médica. Para ter acesso a todas as informações, é importante conferir e a seguir veja melhor:

A síndrome da transfusão feto-fetal é a condição mais comum;
Já que se dá quando dois bebês compartilham a mesma placenta;
Um fato anormal acontece e trata-se das conexões importantes do vaso sanguíneo e um dos gêmeos consome mais nutrientes.

À primeira vista, ainda é possível que a superfetação seja de país diferentes e, conforme dito acima, a identificação fica complicada. No entanto, com o tempo dá para perceber as diferenças e que podem não ser do mesmo pai.

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem